Intercâmbio: onde e como começar a planejar?8 min read

Vamos falar de intercâmbio?

Imagine ficar meses em outro país conhecendo uma nova cultura. Deve ser uma experiência enriquecedora, não é mesmo? Pensando nisso, coletei algumas informações preciosas sobre intercâmbio para dividir com vocês. Pegue papel e caneta para anotar tudinho! Vamos lá! 🙂

 

  • Dinheiro? Mas eu não tenho!

Coloquei esse item em primeiro lugar, pois sei que é uma das maiores dificuldades para quem deseja fazer intercâmbio.

Nós, meros mortais, precisamos pagar as contas e nem sempre é possível guardar o dinheiro no final do mês. PORÉM, você precisa colocar em mente suas prioridades, calculando, assim, seus gastos para ver quanto você poderá investir para o intercâmbio.

Uma dica é fazer uma poupança, pois você terá a facilidade de movimentar o dinheiro por aplicativo, o que é bem mais prático. E não se esqueça de duas coisas: o dinheiro do intercâmbio será convertido para a moeda do país que você deseja ir e, durante a viagem, você também precisará economizar. Afinal, você vai querer conhecer lugares turísticos, comer fora, comprar mimos, e tudo será um custo a mais.

Isso requer certa disciplina e controle financeiro. Isso é bem adulto, não é? Mas pense assim: esse dinheiro não é um gasto e sim um investimento no seu futuro. 🙂

Outras dicas sobre como juntar grana para viajar você encontra aqui.

Intercâmbio: Dinheiro

 

  • Para onde eu vou?

No meu caso, eu quero ir para os Estados Unidos, mais especificamente para Nova York. Ou seja: já estipulei meu destino.

E é bom você ter isso em mente para facilitar no planejamento do intercâmbio. Pesquisando sobre os destinos mais procurados percebi que os principais são: Canadá, Estados Unidos, Irlanda, Reino Unido e Austrália.

Mas não é preciso se limitar aos países de língua inglesa. Você pode fazer intercâmbio em Paris ou Madri, por exemplo. As opções são diversas e para todos os gostos! Apenas tenha foco no que você deseja: estudar idiomas, fazer uma profissionalização na sua área de graduação, entre outros. Isso também ajudará a escolher a sua agência de intercâmbio.

Pesquise sobre o curso, as recomendações, método de estudo e avaliação, pessoas que já fizeram intercâmbio, instalações… Enfim, esse momento é de pura pesquisa!

 

  • O que eu vou fazer lá? 

Definindo o seu destino você precisa saber agora o que realmente deseja e existem diversas opções de intercâmbio. Escolha uma que irá proporcionar a experiência que você procura. Selecionei os métodos mais conhecidos e mais procurados. Mas não se esqueça: pesquise tudo, desde valor até a escola que você irá estudar.

🇺🇸 Curso de idiomas:

Creio que é a opção mais popular. O curso serve para aprimorar o idioma, seja inglês, francês e espanhol, esse tipo de intercâmbio é para chegar à fluência, que muitas vezes é difícil de alcançar apenas com cursos básicos e aulas de conversação. O bom é que você terá a vivência em outro país, então precisará se comunicar no dia a dia, o que ajuda no aperfeiçoamento da língua.

Nesse tipo de intercâmbio você escolhe o período que deseja ficar, de 30 dias até um ano. Dependendo da agência e escola, há a possibilidade de aumentar esse tempo. Um fator bacana é a hospedagem, pois você pode escolher ficar em repúblicas, albergues, apartamentos alugados e até em casa de família. Isso é bom também porque dependendo do lugar pode sair mais em conta financeiramente.

🖼📝 Outros Cursos:

Além de fazer idiomas, você também pode incluir outro curso no pacote, como fotografia, dança, culinária e design. Tudo depende da escola e agência de intercâmbio que você escolher, e se isso é possível na cidade e país que você deseja ir.

💻✏ Trabalhar e Estudar:

Essa opção é para quem deseja, além de estudar, trabalhar fora do país. Além de colocar em prática o que você está aprendendo, é uma forma de conseguir dindim para bancar seus gastos por lá, ou até mesmo pagar o intercâmbio. LEMBRE-SE: existe toda uma burocracia em cima do visto, sendo assim, muitas vezes não é permitido trabalhar com o visto de estudante (utilizado no caso de intercâmbio). Por isso é bom se informa com a agência sobre o tipo de visto necessário e suas limitações dentro do país.

🍼 👨‍👩‍👧‍👦 Au pair:

Esse tipo de intercâmbio é para quem deseja morar uma casa de família local, ajudando em tarefas domésticas, lidando com a rotina e tendo uma experiência de como é realmente viver em outro país. Uma das principais tarefas de um au pair é cuidar dos filhos da sua host family, portanto, afinidade com crianças e saber falar o básico da língua é essencial. Os programas de au pair, geralmente, duram em torno de 1 ano, mas podem ser prorrogado dependendo do desejo da família e do estudante.

Farei um post falando sobre Au Pair fiquem tranquilos! 🙂

 

 

  • Mas como eu vou para lá?

Você tem duas opções: contratar uma agência de intercâmbio ou fazer tudo por conta própria. Um dos benefícios em escolher uma agência é que ela lidará com todos os trâmites (a famosa papelada), algo que se você fizer sozinho precisará ter mais instruções e conhecimento no assunto.

Faça uma lista de tudo o que você vai precisar: visto, curso, moradia, seguro, passagens, custo e afins. É uma coisa que demanda muito cuidado e atenção, pois é isso que irá fazer seu sonho se tornar realidade.

Caso prefira uma agência, pesquise e escolha a mais adequada ao seu perfil. Primeiramente, veja a opinião de quem já fez intercâmbio por lá, pesquise em grupos de Facebook, rankings de possíveis reclamações e a sua reputação. Cada detalhe nesse momento é importantíssimo.

Para te ajudar, pesquisei algumas agências especializadas e as que mais apareceram foram: STB, CI, EF e Experimento. Creio que essas se encaixariam perfeitamente no meu intercâmbio, então essas são as minhas opções.

Claro que você irá pesquisar outras, e se tiver sugestões sobre deixe para nós nos comentários! 😉

 

  • Opa! E os documentos do intercâmbio?

Para concluir essa bateria de perguntas, você precisará de determinados documentos antes de pegar as malas e partir para o intercâmbio. Listei os principais e os mais importantes, a priori. Maaaas, não pense que é só isso!

Passaporte:

Como viajar para o exterior sem, não é mesmo? Caso você ainda não o tenha, precisa verificar os procedimentos necessários para obtê-lo em seu estado, mas se você já tiver, precisa verificar se ele está na validade, pois passaportes também expiram.

Se o seu intercâmbio for nos países do Mercosul, você poderá embarcar portanto o documento de identidade (RG).

Confira no site da Polícia Federal como fazer para obter o passaporte e tirar dúvidas.

Visto:

O visto também é super importante, pois cada país tem suas próprias regras de imigração. Além disso, para obter o visto, você precisa ter em mãos alguns documentos, como CPF, RG, comprovante de residência e também o passaporte. Porém, esses documentos também sofrem alterações dependendo do país. A agência de intercâmbio te auxiliará nesses detalhes mais burocráticos, então é sempre bom sentar e conversar com o pessoal de lá para não perder nada.

Cartas de acomodação: 

Se você optar pelas agências de intercâmbio, são elas que ficarão responsáveis pela obtenção desse documento. Ele é mais utilizado para quem foi ficar hospedado em casa de família. Nessa carta, estão as informações sobre os moradores, além do endereço da residência. É bom sempre levar com você cópias de todos os documentos, tudo bem?

Seguro saúde:

Ter um seguro saúde para uma viagem internacional é extremamente importante. Esse é um dos documentos que você não pode sonhar em esquecer. Verifique tudo com antecedência, e confira se o seguro contratado é válido para o país que você pretende ir.

 

É isso aí pessoal. Claro que todos esses tópicos que citei não são nem a metade de tudo o que você precisa saber, mas conta como um toque para começar, ok? Lembre-se de pesquisar TUDO e não esquecer de NADA na hora do embarque.

O intercâmbio é uma grande porta de entrada para conhecer o mundo inteiro e isso é totalmente possível.

Então conte para nós nos comentários, você já fez ou deseja fazer intercâmbio? Para onde? Queremos saber! 😉

 


Quer receber as nossas dicas?

Bora colocar os dados aqui embaixo. 😉

 

Juliana Oliveira
Pode me chamar de Joleana. :)
Jovem padawan com 24 anos de pura "nerdice". Publicitária e designer apaixonada por filmes, séries, fotografia, música e gatíneos.
Juliana Oliveira on BehanceJuliana Oliveira on InstagramJuliana Oliveira on LinkedinJuliana Oliveira on PinterestJuliana Oliveira on Twitter