Hitchcock no MIS – Bastidores do Suspense4 min read

A exposição Hitchcock no MIS – Bastidores do Suspense, entrou em cartaz no dia 13/07 e fica disponível até o dia 21/10 no MIS – Museu da Imagem e do Som

Com uma proposta de levar o visitante a uma viagem cinematográfica, cenários inspirados em filmes de suspense e detalhes sobre a vida, curiosidades e trajetória no audiovisual de Alfred Hitchcock (1899-1980) conduzem um labirinto “por trás das câmeras”.

Foto: Lais Rodrigues
gps ligado - hitchcock no mis
Painel com fotos de Alfred Hitchcock | Foto: Lais Rodrigues

São 20 ambientes que expõem fotos, pôsteres de filmes, manuscritos, livros, figurinos, entre outros objetos – contendo itens originais cedidos pela única filha de Hitchcock, Patrícia Hitchcock, e por sua neta, Tere O’Connell –, além de espaços destinados a interação com o público e o bônus de um jogo de “escape room” com duração de 8 minutos já chegando ao final da exposição.

gps ligado - hitchcock no mis
Alguns dos pôsteres em exibição | Foto: Lais Rodrigues

E, para quem adora levar uma lembrancinha para casa, logo no hall do museu o visitante pode tirar uma foto que é impressa na hora nada mais nada menos do que no “banheiro” do longa Psicose (1960). Uma réplica do ambiente também está disponível ao lado de fora para brincadeiras e fotos, inspiradas no filme. 😉

gps ligado - hitchcock no mis
Cenário externo, inspirado na famosa cena de Psicose durante o assassinato de Marion Crane | Foto: Lais Rodrigues

Continuando…

Dividido em dois andares, os cenários em Hitchcock no MIS – Bastidores do Suspense são inspirados em 17 dos 53 longas produzidos por Alfred, como Mulher Oculta (1938), O Corpo que Cai (1958), Intriga Internacional (1959) e Pássaros (1963). Músicas de suspense compõem os locais dando aquele ‘arzinho’ de tensão.

Sala inspirada em ‘Pássaros’ (1963) dá a sensação de um ataque desses animais | Foto: Lais Rodrigues
gps ligado - hitchcock no mis
Sala inspirada em ‘O marido era o culpado’ (1936) com objetos em gaiolas | Foto: Lais Rodrigues

Assim como no ambiente abaixo, outros espaços permitem que o público interaja e faça fotos criativas. Um ótimo jeito de sentir o próprio Alfred Hitchcock ou uma de suas personagens.

gps lilgado
GPSer Lais Rodrigues | Foto: Camila di Rago

Já chegando ao final da exposição Hitchcock no MIS, talvez um dos maiores ambientes que se pode perceber, é a casa dos Bates (de Psicose) – lembra do “escape room” mencionado lá no início? Pois, então… O ambiente é inspirado no quarto de Norman Bates e o visitante precisa descobrir como sair de lá antes que ele chegue! (Dá um friozinho na barriga só de pensar, né? 😱).

Após escapar desse momento de aflição, ou mesmo se você pular essa parte (risos), o que se encontra em seguida são os andares superior e térreo de Bates Motel em uma réplica fiel. Na fachada abaixo também é possível achar “Hitchcock” no cantinho superior esquerdo integrando o cenário.

gps ligado - hitchcock no mis
Fachada do Bates Motel | Foto: Lais Rodrigues
Interior do Bates Motel | Foto: Lais Rodrigues

Por fim, mas não menos importante, vale lembrar que a mostra é um projeto entre o curador André Sturm (ex-diretor do MIS), secretário municipal de Cultura de São Paulo, e Atelier Marko Brajovic – também responsáveis pelo projeto arquitetônico das mostras de David Bowie, François Truffaut e Renato Russo.

Sala com croquis originais dos figurinos desenhados por Edith Head (1897-1981) | Foto: Lais Rodrigues

O passeio dura em média de 1h30 a 2h e você pode conferir mais fotos em nossa página do Facebook, clicando aqui.

 

Leia também: 

 


Hitchock no MIS – Bastidores do Suspense

Museu da Imagem e do Som (MIS) 

Endereço: Av. Europa, 158, Jd. Europa

De 13 de julho a 21 de outubro de 2018

Horários: 10h às 20h (terça a sábado); 9h às 18h (domingo e feriados)

Ingressos: R$ 12 (inteira) e R$ 6 (meia)
Às terças, a entrada é gratuita.

Onde comprar: na bilheteria do MIS (abre 30 minutos antes da visitação) e no site da Ingresso Rápido.

Telefone: (11) 2117-4777

 


Quer receber as nossas dicas?

Bora colocar os dados aqui embaixo. 😉

Lais Rodrigues
Fundadora do projeto, relações-públicas, xoxo media e aspirante a designer no paint, 24 anos de muita gordice e piadas ruins.
Também participa do coletivo @versatilrp, em que escreve sobre comunicação-relacionamento-marketing-digital-e-ainda-cobre-eventos.
Ufa!

E aí? Se a vida fosse um jogo, como você gostaria de passar de fase?
Lais Rodrigues on InstagramLais Rodrigues on LinkedinLais Rodrigues on Twitter